Talvez Nunca Mais um País - Flavio P. Oliveira

| |
Bom dia a todos!

Tudo bem com vocês?
Hoje trago a resenha do livro "Talvez Nunca Mais Um País", do autor parceiro Flavio P. Oliveira. O livro foi recebido pela parceria com a Delirium Editora e está imperdível!


Vamos lá?


O livro é um romance distópico que veio para encantar, confundir, envolver até a última página. Ele se passa no futuro, em um mundo completamente diferente do que conhecemos atualmente.
Nesse futuro, as cidades foram divididas por setores, as máquinas substituíram os humanos no trabalho trabalho e uma doença de nome Hoosbardo foi responsável por dizimar grande parte da população. O mundo está em extinção.
É nesse cenário que conhecemos Miguel, nosso protagonista, que mora no Rio de Janeiro na "Idade da Reconstrução". Miguel mora no setor onde antes era localizada Guanabara.
Poucas pessoas sobreviveram a doença, algumas, se descobriram imunes. Existe um doador em cada dez mil. Uma doença que te faz parecer uma ''ameixa seca''. Pouquíssimos sobreviventes.
Na "Idade da Reconstrução", vemos pessoas vivendo em meio a robôs, com escassez de água, crianças sozinhas, prédios abandonados. O setor onde nosso protagonista vive é um dos melhores.
A medida que conhecemos essa nova realidade, Miguel nos conta algumas lembranças que tem de seus avós, seus amigos de infância e de Mariana, sua ''alma gêmea", a mulher amada que foi embora e ele sonha e espera um dia reencontrá-la.



Não falei muito sobre o livro para não perder a surpresa de descobrir tudo o que acontece. Eu amei!!!
Assim que vi esse livro, senti vontade de ler. Sou apaixonada por distopias e procuro ler todas.
No livro, vemos um cenário completamente desolador porém, é possível perceber que algumas coisas contidas nele, são problemas que já enfrentamos atualmente.
É muita história forte, com dose de romantismo e simplicidade na medida certa. Conhecemos personagens encantadores, alguns eu amei, outros não.
O autor tem uma forma diferente de narrativa, mais poética. As cenas não acontecem de forma cronológica. Vemos traços de passado e presente se alternando de maneira genial, o que só engrandece a obra.
Em minha opinião, esse é o melhor livro que li do autor.A capa é super bonita e faz jus ao livro, combina muito.
A diagramação é simples, com páginas amareladas e fonte em bom tamanho. Não achei erros de revisão durante a leitura.
Recebi, junto com o livro, um marcador de páginas super fofo e um atestado de parceria. Amei!



Livro super recomendado! Não deixem de ler!
Espero que tenham gostado...
Beijinhos



2 comentários:

  1. Esse livro deve ser incrível! :D
    Adorei a resenha, obrigado pelos elogios.
    :D

    ResponderExcluir